quarta-feira, 17 de outubro de 2012

MAR POR DENTRO






Há horas que catava conchinhas e pedrinhas
 tal qual as sereias quando entornam a caixa dos anéis
o mar parecia feliz por vê-la
 embora ela nunca tivesse visto o mar.
É verdade que o trazia nos olhos
 e agora que estava à sua frente
 e o verde seu se entornava no azul
 era difícil dizer
 se o mar vinha dela
ou ela do mar.

Para a Bebiana, a menina do Jardim do Vale Encantado, (Tarouca), no dia em que viu o mar pela primeira vez.

2 comentários:

Silvia Mota Lopes disse...

Ainda há meninos que o virão apenas em imagens ou na televisão.
Deve ter sido para essa menina uma grande emoção:)
Beijinho grande

Júlia disse...

Já te tinha ouvido falar desta menina e de todos os outros que a acompanharam à praia nesse dia.
De como te fascinou a ti o seu fascinio pelo mar.
Lembro que me disseste, que não conseguias lembrar-te da primeira vez que viste o mar, mas que devias ter sentido um fascinio parecido.
Eu digo que talvez não te lembres, porque tenho a certeza que uma parte de ti é MAR!