quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

47...Aternurem-se mais uns tantos!

47 anos de aternuração mútua, como diz o meu companheiro de “confronto de descobrimento”, o Existente meu marido Instante.


Não faço balanços, não gosto de fazer balanços, gosto de vos olhar com a profundidade imensa e oceânica de quem vos deve estar aqui. São meus Pais em defesa legítima, o que fizeram, fizeram bem porque o pensaram para meu bem, mesmo que aqui ou ali eu achasse que não.


Os vossos cabelos brancos, finos fios tecidos de neve escorrida de montanhas de alguns anos, os vossas rugas, sulcos-caminhos lavrados pelo tempo, as vossas mãos...conchas de afago e de limites que também foram precisos. 47 é muito tempo, quarenta e sete anos até nem é muito tempo de aternuração.


Continuem os dois a aternurarem-se por muitos e bons anos. Que o meu pequeno vídeo e as duas maravilhosas poesias contribuam para o vosso cúmplice e maravilhado silêncio-movimento de uma vida a dois. O vídeo do Youtube é uma grande brincadeira para "Aline"... Pai, vê se a apanhas!

Ah! Podem dançar que eu deixo!


Ainda te Necessito

"Ainda não estou preparado para perder-te
Não estou preparado para que me deixes só.

Ainda não estou preparado pra crescer
e aceitar que é natural,
para reconhecer que tudo
tem um princípio e tem um final.

Ainda não estou preparado para não te ter
e apenas te recordar
Ainda não estou preparado para não poder te olhar
ou não poder te falar.

Não estou preparado para que não me abraces
e para não poder te abraçar.

Ainda te necessito.

E ainda não estou preparado para caminhar
por este mundo perguntando-me: Por quê?

Não estou preparado hoje nem nunca o estarei.

Ainda te Necessito."

Pablo Neruda



INSCRIÇÃO PARA UMA LAREIRA

A vida é um incêndio: nela
dançamos, salamandras mágicas
Que importa restarem cinzas
se a chama foi bela e alta?
Em meio aos toros que desabam,
cantemos a canção das chamas!

Cantemos a canção da vida,
na própria luz consumida...

Mário Quintana



video



Sem comentários: